Pesquisar este blog

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Presença. Quartas feiras de Quintana, um mimo pra nós!!!


É preciso que a saudade desenhe tuas linhas perfeitas,
teu perfil exato e que, apenas, levemente, o vento
das horas ponha um frêmito em teus cabelos...
É preciso que a tua ausência trescale
sutilmente, no ar, a trevo machucado,
as folhas de alecrim desde há muito guardadas
não se sabe por quem nalgum móvel antigo...
Mas é preciso, também, que seja como abrir uma janela
e respirar-te, azul e luminosa, no ar.
É preciso a saudade para eu sentir
como sinto - em mim - a presença misteriosa da vida...
Mas quando surges és tão outra e múltipla e imprevista
que nunca te pareces com o teu retrato...
E eu tenho de fechar meus olhos para ver-te.
Mário Quintana

Por: Wcastanheira Nas quartas feiras de Quintana, hoje um poema clássico do poeta anjo, uma mimosidade, _mas qdo surges, és tão outra...pra vcs bjos e bjos.

15 comentários:

  1. ...E, ao fechar de olhos vejo quão é lindo e sublime a "mimosidade" que nos oferece através do poema de Quintana.

    Abraços e Abraços ao WCast

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente adoro esse mimo!
    Senti falta de uma imagem hj, talvez pq n seja necessário ... Quintana já é a propria imagem clara de ternura!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Quarta é dia de visitas sagradas no blog :D

    Bjos wenderlen.

    Keli

    ResponderExcluir
  4. Adorei o mimo!
    Sorri quando a dor te torturar
    E a saudade atormentar
    Os teus dias ..
    mas que seja desenhada em perfeitas linhas.

    ResponderExcluir
  5. ...nem mesmo o maior silêncio é capaz de calar a voz da saudade,quando a mesma nos faz lembrar de quem nunca conseguimos esquecer...
    Bjks doce em teu ♥

    ResponderExcluir
  6. Quarta com vc amigo e Qintana, tem coisa melhor?

    beijooo.

    ResponderExcluir
  7. Lindo, lindo e lindo........adorei amigo.
    Beijosssssss

    ResponderExcluir
  8. A saudade lindamente traduzida por Quintana
    maravilhosamente bela...

    Feliz escolha do texto
    Bjs
    Livinha

    ResponderExcluir
  9. Olá Castanheira...
    Primeiramente obrigada pela visitinha!
    Sei que estou sumida, mas nunca abandono meu cantinho.
    Procuro sempre visitar vcs, mas sempre que demorar, pode me cobrar.

    Segundo, não poderia deixar de dizer que o texto é bárbaro e fala de uma palavra tão sentida por todos, chamada saudades.
    Tema sempre atual nos corações de todos nós.
    Grande sensibilidade sua em abordá-lo.
    Adorei passar por aqui e ler tais palavras.

    Obrigada sempre pelo carinho amigo!!
    Fique com Deus!!

    Bjos da JU

    ResponderExcluir
  10. Querido amigo...que doces palavras as de Quintana, sempre suaves e impecavelmente belas...

    Beijos pra ti!
    Valéria

    ResponderExcluir
  11. já que a saudade vem sem pedir licença, fica mais facil se ela é necessária né

    ResponderExcluir
  12. Lindo texto e bela escolha. Não dá para deixar passar sem comentar!! Lindo!!!

    ResponderExcluir
  13. Não há o que comentar de Quintana...como comentar poesias assim?
    Ternura na sua essência!
    Um poeta que falava das coisas comuns, que falava tantas vezes em tons de brincadeira e que mesclava tudo isso com essa ternura imensa.

    lindo!

    beijos

    ResponderExcluir
  14. Meu querido amigo
    Lindo como sempre, saudade descrita muito bem.

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir