Pesquisar este blog

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

A rotina que mata o amor...

A rotina que mata o amor é a rotina do que não se faz, do deixa pra lá, ela sabe, ele já conhece.
Da declaração de amor que deixa de ser feita, do elogio economizado à roupa simples do dia a dia, do sorriso sonegado ao acordar, do telefonema a qualquer hora, da mensagem inesperada, da palavra de carinho roubada à despedida, da comemoração não feita em qualquer conquista, do boa noite seco, sem um beijo, antes de dormir.
A rotina que mata o amor, é a rotina daquilo que já não se faz mais, pois não precisa, não vai fazer diferença na relação.
O amor não se sustenta sem a intenção de amar e sem a ação pequena, o amor necessita de pequenos regalos, de algumas idiotices consagradas pelos que não amam, o amor precisa sim, destas bobagens, pois quando amamos adoramos parecer bobos, tolos de tanto amar,  precisamos ser repetitivos em beijinhos e mimos, e não apenas dar aquele abracinho e sim abracinhos e carinhos e ter a mania constante de alegrar o outro com sua presença.

Encerrar uma ligação sem o último, eu te amo ou aquela mensagem sem um te adoro meu amor, coisas assim que até podem nada mudar, mas como podem, completar.  
A rotina que mata o amor, é a rotina daquilo que já não se faz mais, pois não precisa, não vai fazer diferença na relação.


POR : Wcastanheira  Em delírios de um final de tarde, hoje assim meio pra cumprir a rotina de tentar fazer minhas visitas um pouco felizes, estive assim pensando nos males e nos desencontros que causa a rotina nas relações, a falta que faz um mimo ou um oi, assim em horas perdidas e inimagináveis. Pra vvcs bjinhos e bjinhos. 

2 comentários:

  1. E ainda ser necessário pedir um abraço como se estivesse mendigando..cruel mesmo :(

    ResponderExcluir
  2. Todo relacionamento tem que receber cuidados, não é a rotina que destrói é a falta de cuidados diários.

    bjokas =)

    ResponderExcluir