Pesquisar este blog

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Nosso encontro à beira mar...

Naquele final de tarde saímos do escritório para um passeio na praia, o mar estava calmo, um belo entardecer, minha mão segura a tua, que meia trêmula, de vez em quando parece que transpirando, envolve a minha, seu corpo esguio, delineado em boa academia, parece desejar aquecer-se encostando ao meu, assim encostadinhos vamos até a beira mar, lá embaixo as ondas batem suavemente na  areia branca da orla, soltando pequenas gotas de maresia, sentamo-nos de costas para o sol e frente para o mar, de vez  em quando uma onda delicada molhava nossas pernas, fazendo-a sentir um leve arrepio de prazer, contorcendo seu corpo de encontro ao meu, o sol se põe às nossas costas, no oceano, seu reflexo parece arder em chamas nas calmas águas da orla  de Tramandai, um reflexo imediato do nosso ardente amor, alguns pássaros  fazem rasante exibição em busca de peixinhos para seu alimento  de final de tarde, o dia adormece sobre as águas e nossos corpos enlaçados entregam-se num demorado  e delicioso  beijo molhado, sinto seu coração saltitar em meus lábios, como se já não coubesse no peito, o meu um pouco mais compassado absorve as batidas como suas, num ritmo apaixonado seguimos nossa dança pela beira mar, enquanto passeamos,  nossas bocas se devoram em demorados e apaixonados beijos, o sol já deixou este hemisfério deixando seu rastro de luz rosa que se confunde com o azul ou verde do mar, nosso corpos deitados sobre a areia, cobertos de grãos macios, envolvem-se um ao outro, em ritmos delicadamente lentos e magicamente colados um ao outro, Venus imponente já brilha no firmamento, tomo teu corpo como o meu, já não parecemos dois, estamos na prática, fundidos numa só estrutura corpórea, entrego-te minha pele ao teu desejo e despejo meu prazer em tuas ardentes entranhas, nossos corpos numa mágica fusão amam-se loucamente nas areias macias da praia aquecida pelo sol que despediu-se, a noite desce aos poucos, abafando nosso gemidos de prazer que se misturam com os ruídos das ondas, estamos suados, molhados, tudo isto mistura-se com a maresia que refresca nossa pele, deixamos o tempo passar, não há relógio para dimensionar nosso tempo, esquecemos tudo, o lugar, o sentido, apenas deixamos fluir o doce sabor do prazer, então faz-se novamente o silêncio, um silêncio profundo apenas quebrado pelo murmurar do mar, os corpos como que por encanto quase adormecem, descansam de tanta volúpia, te olho nos olhos, te apalpo os cabelos, te sinto macia, te percebo molhada, te vejo lambuzada de amor,  descanso em ti meu braço cansado, repouso em ti minha perna quase inerte, recebo tua cabeça em meu peito, acomodo o convexo no teu côncavo e percebo teu cansaço e me deixo descansar no teu regaço, aos poucos beijo tua face, aos poucos enlouqueço, mas antes como por encanto, em ti...Adormeço.

Por: Wcastanheira     Em delírios de um final de tarde, hoje viajando na beleza de namorar à beira mar, um mimo. Pra vcs bjos e bjos.

6 comentários:

  1. Uma delicia de texto. Não existe coisa melhor que namorar a beira mar.Os beijos molhados, o barulho das ondas, é tudo muito convidativo; Esses delirios de um final de tarde é intenso, e prazeroso.
    Adorei. A imagem esta perfeita.

    beijos querido

    ResponderExcluir
  2. Nada melhor que isso, é romântico e gostoso, momentos únicos! Adorei a imagem e a mensagem.. beijão :)

    ResponderExcluir
  3. Huuum! que delicia de texto!
    O mar se rende ao amor! ou será o contrario?
    sei que ambos são lindos.

    bjos

    ResponderExcluir
  4. êta que coisa bela em tio?
    tá inspiradíssimo.

    Milhões de beijos

    ResponderExcluir
  5. Respostas
    1. Por favor,me responda como e onde comprar esta imagem?

      Excluir