Pesquisar este blog

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Coisas antigas....


Arcos da Lapa, bondinho Sta Tereza, uma bleza antiga!!


Hoje, alguém pediu-me para falar de coisas antigas, mas o que são coisas antigas? Será que falar com educação é coisa antiga? E o sorriso, ficou antigo? Creio que não, mas ficou antigo o bom dia, o muito obrigado, a quanto tempo você não,- perdão, o pedido de desculpas, sem falar no pedido de benção antes de dormir ou partir, felizmente ainda não está em desuso total, por isso, ainda acredito na felicidade.
O que ficou antigo?Por falar em antigo, lembra do Toque de Amor e da Brilhantina, os rapazes desfilavam com copos de cuba libre e para pedir uma dança? Havia toda uma corte e a espera angustiada do sim, a garota de Ipanema, as domingueiras, o Sinca Chambord, o Jk, o Austin, a Lambreta, o fuca e talvez o motociclo, mas ainda se dança de rosto colado, ainda deixamos a mão nas costas da amada, a deslizar suavemmente com aquela delicada compressão e quando permitido cruzamos o braço no peito delicado delas pra dançar uma marca, marca? Que pena, a marca não existe mais, as valsas escaciaram, mas o amor ainda resiste, a poesia ainda tem o seu valor, passaram os batedores de carteira, os malandros da Lapa deram lugar aos assaltantes de Copacabana, o som do botequim já não é o mesmo, a gafieira foi substituída pelo funk, mas ainda tem lugar o amor, ainda tem lugar a poesia da praça, da praça? Sim as praças ainda são paradouros dos enamorados, ainda teem balanços e gangorras meu amor, as praças ainda teem aquele banco, aquela rosa amarela, sei lá ainda há poesia quando olhamos o mundo com amor e sem ressentimentos, enquanto nascer uma criança, voar um pássaro, existir uma pontinha de verde, enquanto um lago tiver força de vencer a poluição, o céu mostrar uma nesga de sol, ainda acreditarei na força de DEUS e... enquanto DEUS existir, será possível o convivio do antigo e o novo, pois para DEUS nada é impossível na Sua infinita bondade.

Por: Wcastanheira Em delírios de um final de tarde, alguém especial pédiu para escrever sobre coisa antigas, um desafio, o q é antigo? Talvez o pobre poeta pois como dizer q meio século é coisa nova? Pra vcs bjos e bjos.

4 comentários:

  1. E quase meio século será que é? rsrssrs
    Um grande bj meu preferido poeta delirante

    ResponderExcluir
  2. Gosto deste blogue!

    Podes adicionar o meu aos links sff?

    http://davidjosepereira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Sabe que eu estava pensando dias atrás sobre isto? Incrível como que para muitos jovens de hoje em dia, ser educado, cumprimentar,fazer poesia, romantismo é ser antigo, ser brega. Talvez um dia se dêem conta do quanto pode ser bom viver tudo isto, seja no tempo que for..a idade que for...afinal, tempo é absolutamente relativo...beijinhos querido
    Valéria

    ResponderExcluir
  4. Antigas novidades... Isso me transporta!

    Ai! Intensidade! Alma puritana...

    ResponderExcluir