Pesquisar este blog

domingo, 26 de setembro de 2010

O sábado, dia preferido de Livinha...





O sábado amanhecera um dia de muita luz, da janela do hotel oferecia-se a beleza inconfundível de Copacabana, abri lentamente a cortina para que o belo sol pudesse banhar candidamente o corpo escultural de Livinha, que após uma noite inesquecível, descansava plácida sobre a cama macia, corpo esguio, cabelos sedosos, bem tratados, apenas eu e a natureza a admirar a quase perfeição da criação, lentamente fui à sacada e de lá, não sabia se admirava a beldade do mar ou a delicadeza do ser humano.
No decorrer da manhã lentamente minha musa ia espreguiçando-se, esticando-se na cama, me aproximei delicadamente beijei sua perna, fui subindo meu carinho pelo caminho estonteante das coxas de Livinha, ela gemia, ronronava e virava-se de bruços, balançando as pernas bem delineadas pela natureza e auxílio de alguma boa academia, meu desejo desenfreado ordenava-me subir e subir percorrendo um caminho maravilhoso, até descansar minha cabeça apoiado onde melhor podia imaginar...
Ela apenas gemia e murmurava algo incompreensível, minha mão um pouco atrevida ia avançando à frente liberando caminhos, alisando seus seios, buscando sua boca, quando de algum modo ela acomodou meu polegar à sua boca e ficou ali, brincando, sugando...Fomos aos poucos lentamente nos encaixando um ao outro, buscando caminhos, descobrindo prazeres, em pouco ou muito tempo, não sei bem dividir espaços temporais nestas horas, rolávamos pela cama, descíamos à delícia do carpete macio, subíamos ao conforto de um maravilhoso sofá e...não sei como nos deixamos abandonar em prazer na maravilha da banheira de espumas.
Livinha descansava docemente em meu braço quando fiz o convite, _Vamos passear?
_Ah, ta tão bom aqui, uma delicia esta preguicinha, este sol, este teu corpo pra acarinhar-me, é um sonho seu carinho, sua delicadeza, mas passear também é muito bom...
Sol em zênite, nós chegando ao Marina da Glória, um Iate majestoso á nossa espera, adoro estes momentos de liberdade na costa carioca.
_Que loucura esta tua, um barco destes, só pra nós?
-Sim, só pra rainha do Rio, você é a dona dele, para onde rumamos?
_Sei lá, para um lugar bem legal, não conheço aqui...
_Ora, então vamos sair para os lados do Norte que me parecem mais aprazíveis.
_Os marinheiros soltaram os cabos, nosso Iate ia lentamente deixando as águas da Guanabara , o visual é inesquecível, _Para onde rumamos Dr? Perguntava o Comandante, _Vai levando em direção a Cabo Frio talvez a gente atraque por lá ou quem sabe Buzios...
Descemos ao deck inferior, Livinha toma um susto ao ver o arranjo especial de flores amarelas que encomendei especialmente para nosso momento, uma sala com sofás em tom bege claro, luzes contra o teto, um espelho enorme mostra a beleza escultural da moça, um pouco mais á proa a curiosidade dela, faz com que abra a porta, _Uauauu que lindura, nooossa, tu pensou em tuuudo, depara-se com a beleza da suíte máster do Iate, uma cama lindamente decorada com luzes de canto formando uma incrivelmente bela penumbra, rosas amarelas (adoro –as) sobrepostas a cada canto do ambiente e ao centro da cama, Livinha deixa seu escultural corpo abandonar-se sobre ela, usava um vestido com a simplicidade peculiar a ela, branco, liso, sobre os joelhos com alcinhas,delineando cada traço do corpo, sentei à beira da cama apoiei a cabeça sobre a mão enquanto a outra alisava o corpo da moça, _Ahh, assim tu vai tirar meu vestido, deixa ele um pouquinho quero ir ao convés, enquanto resistia, assim meio sem vontade, segurei sua cabeça deitando-a ao meu colo, Livinha sentiu toda minha vontade em tê-la todinha naquele momento, foi acomodando sua cabeça, deitando de ladinho e sentindo com a mãozinha delicadamente meu pulsar de desejo, tomou conta de mim, avançou, entendeu todos os sinais, fizemos minutos de silêncio, de apenas gemidos de prazer na volúpia de um ao outro, inteirinho ter, nos invertimos e invertidos, nos sugamos, nos amamos...
Ao subir ao deck principal, um som de rock animava o ambiente, Livinha gosta de dançar solta, nos embalamos um pouco quando o cozinheiro surge com uma bandeja de lindos camarões, lagosta e um aromático sushi, a moça suspirou profundamente, _Não, tu pensou em tudo...
_Minha musa, como tratar diferente a mulher que imaginei, sonhei, delirei, planejei para este momento, você é meu sonho, então deixe-me viver este doce delírio de paixão por você...
Recostados ao costado do barco, entreabri as pernas e Livinha acomodou-se ali, entre um bocado de sushi e uma prova de lagosta bebíamos um macio vinho rose de safra jovem, acariciava seus cabelos, sentindo o aroma juvenil daquela moça que sonhei em amar na saída de Porta Alegre até a chegada ao Rio, Buzios já aparecia no horizonte, o cair da tarde é lindo, o sol se põe vermelho lá no infinito horizonte das montanhas cariocas, a água cristalina nos permite ver golfinhos brincando na proa, gaivotas executam um maravilhoso balé de boas vindas, estamos ali, quietos, calminhos, com a inocência de um casal que amou, provou do que quis e desejou...
O Iate segue seu navegar manso e macio, a noite se avizinha, o entardecer encanta aos olhos de Livinha e ela encanta ao olhar de seu amante...


Por: Wcastanheira Da série, o conto não pode parar, um presente à Livinha e seu tio apaixonado por ela e pelo Rio, duas inquestionáveis beldades da criação, agora é esperar pela noite e quem sabe o retorno à vida. Pra vcs bjos e bjos.

17 comentários:

  1. Amigo, que poeta dos bons sabemos que vc é. Más o que muitos não sabem, é que vc é um ótimo observador da moda e entende muito. Fico impressionada com seus comentários sobre meus looks.
    Bjocas e ótima semana!

    ResponderExcluir
  2. amigo querido, passando pra dizer que estou com saudades...... como vc ta?boa semana, beijossssssss

    ResponderExcluir
  3. Nossa... que momento com sua amada querido!
    Tem coisas que as vezes parecem bem reais... mas isso, só tu sabes!

    Adorei a riqueza de detalhes e ri muito quando li esta parte: em pouco ou muito tempo, não sei bem dividir espaços temporais nestas horas...rs

    Beijo, beijos e beijossss

    ResponderExcluir
  4. Noossa qta sensualidade, a delicadeza com q vc trata cada detalhe, o tempo em q acontece o sexo e forma como vc relata encanta, esta musa deve estar apaixonada, ganhar um conto com esta qualidade, este romancismo todo deixa qualquer mulher encantada, vc é um delírio homem, está na hora escreva seu livro, edite estas delicias, vc é d+++, fascina a mais fria das mulheres, sou apaixonada por ler seus textos q afloram sexo com amor e carinho, beijos de carinho a afeto.

    ResponderExcluir
  5. WCastanheira querido!
    Tudo bem?
    Vim acabar com a saudade e trazer um presentinho:
    Deixo para você um poema feito por mim!
    Um abraço
    Um abraço faz milagres...
    Aquece a alma e o coração!
    Não custa nada!
    É só ter um pouquinho de boa vontade
    e distribuir de montão!
    Quando você abraça alguém
    seu coração entrega um pouco de amor!
    Quem recebe fica feliz
    e quem abraça tem um dia encantador!
    Transforme o seu dia,
    transforme o dia de alguém!
    Abrace com carinho e alegria!
    Você vai ficar feliz também!
    _____________________


    Um abraço, graaande!
    Boa semana!!!
    Sônia Silvino's Blogs
    Vários temas & um só coração!

    ResponderExcluir
  6. Cada novo amigo que ganhamos no decorrer da vida aperfeiçoa-nos e enriquece-nos, não tanto pelo que nos dá, mas pelo que nos revela de nós mesmos.

    (Miguel Unamuno)

    Obrigado por ser um deles.

    Bom dia!

    beijooo.

    ResponderExcluir
  7. Ui, que vida mais ou menos heim?? rsrsrs

    Delícia total!

    bj

    ResponderExcluir
  8. Adorei o conto
    hehe adoro você, tem tanta suavidade com as palavras tanta delicadeza, e há tanta beleza nessas entrelinhas :D
    otima semana
    ah passe no meu novo blog, queria saber sua opinião ^^'
    http://brunpenasso.blogspot.com/

    Beijão

    ResponderExcluir
  9. É muito bom partilhar a palavra com quem sabe o valor que ela possui, com sabe ler nas entrelinhas...


    Um abraço E-NOR-ME!

    Parabéns pelo post! LINDO!

    ResponderExcluir
  10. Passei sem saber o que ia encontrar e fiquei encantada com o seu conto ou realidade, mas muito interessante. Parabéns!
    Isa
    Portugal

    ResponderExcluir
  11. Anjo meu!
    Te visitar dá um brilho especial ao meu dia. Gostaria de vir mais vezes, mas o tempo curto não me permite.
    Porém estás sempre no meu pensamento e as portas do meu céu estão sempre abertas te esperando.
    Agradeço a tua compreensão!
    Meu carinho,
    teu ANJO...

    ResponderExcluir
  12. E não é que o "tiozinho" se deu bem? Muito legal a continuação e o rumo de seus contos...beijinhos...
    Valéria

    ResponderExcluir
  13. Quanto tempo querido?!
    Hum, sempre que passo por aqui tem textos maravilhosos a minha espera.
    Adorei

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir