Pesquisar este blog

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Vamos brincar de namorar? Um convite da musa.

Nosso passeio pelos campos da fazenda realmente estava iluminado pelo brilho de um lindo dia ensolarado, andamos muito pelos campos o sol já estava quase no zenit quando paramos à sombra de uma frondosa árvore convidativa ao nosso repouso, como não tenho as melhores habilidades com cavalos, Mariana apoio-me na logística de colocar meu pingo á descansar, nos encostamos ao tronco da árvore e ficamos à divagar sobre nossas peripécias de adolecência, ela sempre sapeka lembrando nossos bons e inesquecíveis momentos.
 _Lembra dos nossos passeios pelos campos quando ainda aprendíamos a andar a cavalo? Inesquecíveis, ainda hoje fico divagando sobre nossas aventuras, tú sempre falando que um dia iria embora e eu tentando sempre ti convencer de que o bom seria tú ficar, mas o tempo realmente mostrou que tú sempre vence quando te propões a desafios...
_E você o que achou da minha decisão?
_Ah, chorei muito né, estava acostumada a passear, conversar e brincar contigo, eras o meu melhor amigo e único confidente...
_Só acostumada?
_É...Só isso.
_Peninha achei que tú gostavas um pouco mais de mim, mas deixa assim.
_E tú, do que tens mais saudade?
_De quando a gente brincava de namorados no campo, enquanto os cavalos pastavam um pouco, era muito bom, movia meus sentimentos...Ela encostou-se mais um pouco, senti seu braço quentinho encostar ao meu e sua cabeça descansar ao meu ombro, delirei, estremeci, como é bom recordar carinho, recordar sentimentos guardados com saudades...
_Então vamos brincar  e matar nossa saudade, a árvore é a mesma e os cavalos? Nem sei acho que são outros, mas o desejo é muito maior, tenho uma saudade que move meu instinto feminino desde que tú chegou em férias na fazenda, mas fiquei achando que um poeta não iria querer brincar com uma simples professora do interior...
Ela delicadamente empurrou meu corpo, que sem resistência caiu sobre a grama, deixei-me abandonar envolvido na delicia de estar sob o domínio de Mariana, ela logo em seguida envolveu-me com seu abraço quente e seu riso alegre e feliz, seu shortinho jeans deixava-a deslumbrante, apetitosa a um caçador sedento, linda, quase à beira de um ataque de prazer eu apenas ria, ria e admirava a beleza da musa loirinha que acavalava-se sobre meu corpo, seu cabelo macio e delicado deixava-me enebriado, extasiado sem poder dimensionar o quanto maravilhoso estava sendo aquele momento, relembrar nossas aventuras juvenis, nossos delírios quase inocentes pelos campos da fazenda, segurei Mariana pelas pernas e deixei-a levemente repousar sobre meu corpo sedento daquele carinho, saudoso daquela experiência jamais esquecida, ela descia lentamente a cabeça para apoiar-se no meu peito.
_Saudade, saudade do que pensava ser impossível, que bom estar aqui contigo e rolar e rolar pela grama, só pra deitar e rolar contigo, sem fazer nada, sentir este calor, este aroma do teu corpo e ficar assim, inundada de tanta felicidade...
Ela encostou bem sua face na minha e foi deslizando sua mão na minha barriga e fui sentindo o prazer de ter aquela mão quentinha a percorrer cada curva do meu corpo, a blusa soltinha, leve, permitia sentir a delícia de acariciar aquele corpo branqunho e delicado em todas as suas maravilhas, ela apenas sorria e sorria muito, seus dentes alvos e perfeitos, deixavam-me tonto de prazer, tal qual duas crianças rolávamos pela relva verdinha e macia, um tapete verde acariciava nossos corpos à deriva sob deliciosa e frondosa sombra de uma imensa figueira testemunha natural das nossas aventuras na fazenda, os pelos loirinhos de Mariana ouriçavam-se a cada beijinho, a cada deslizar suave da minha mão sobre seu dorso, é lindo perceber o arrepio feliz de uma mulher entregue às caricias do amor, é lindo quando conseguimos viver momentos de imensurável felicidade...

POR: Wcastanheira     Em delírios de um final de tarde, delirando na viagem maravilhosa de umas férias em que o tempo, só o tempo dirá, se foram ou não, inesquecíveis...Pra vcs bjos e bjos.
_

8 comentários:

  1. Amigo (tio) Castanha, rs

    Pelo o titulo do post dir-te-ei o quanto é bom namorar. E todas as idades são boas p'ra namorar, certo Castanha?

    Mega-abraço em vc !

    ResponderExcluir
  2. Nossa Tio Castanha!! Espero que isso faça parte de uma grande obra a ser publicada.... Eu literalmente viajei nas suas palavras, ilustradas e grafadas com tanto amor e romantismo... Adorei, abraços

    R. B. Mattozzo ~> Blog Diretrizes da Vida

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o Mattozzo, tio Castanha! Essa história merece virar uma obra publicada. ;] Adorei a história, principalmente, porquê fala de amor... namoro... e romance. beijos e linda noite.

    ResponderExcluir
  4. Esse texto tem o clima de "Alêm Do Horizonte" do Roberto Carlos...

    "...Alêm do horizonte deve ter um lugar bonito pra viver em paz..."

    você encontrou esse horizonte.

    ResponderExcluir
  5. muito amor. adorei =) parabéns pelo texto


    Já está participando do sorteio do blog em parceria com a Dona Pera? Não fique de fora. É super fácil participar. Veja as regras aqui.


    Beijos!
    Nathália • Fashion Jacket

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde Castanha.
    Li os dois textos para
    poder comentar...Afinal,
    acho que terá continuação
    não é? Essa tua musa, timida
    e quietinha ainda vai leva-lo
    a loucura e nós estaremos aqui,
    para ler, se encantar e se deliciar
    com cad detalhe desse teu romance de
    férias...Abraços carinhosos.

    ResponderExcluir
  7. Um convite delicioso de umas ferias inesquecíveis.
    Sempre bom pousar os olhos nessas belas palavras.

    beijos

    ResponderExcluir