Pesquisar este blog

domingo, 26 de agosto de 2012

Por que te amo?

Talvez seja pela tua indiferença, por este teu modo de me olhar ou quem sabe pela beleza do teu cabelo, pela singularidade do teu sorriso, quem sabe pela excitação de ver teu esguio corpo, de ver cada curva em cada olhar que a ti dirijo e assim vou me apaixonando a cada dia.
Por que te amo? Talvez pela simplicidade do teu bom dia ou pela beleza do teu oi, talvez te ame pela quantidade de vezes em que me dizes, não.
Talvez te ame, pela dificuldade de te encontrar a sós, pelo teu modo bonito, inteligente e discreto de me evitar, te ame, apenas e tão somente pela incrível força desta obseção que virou te amar.
Por que te amo? Talvez pela maneira dócil, com que comigo falas ou quem sabe por nossas conversas fragmentadas, por nossas perguntas sem respostas, pelos nossos viajares intermináveis, em idas e vindas a tantos lugares, lugares nos quais ainda sonho em contigo um dia estar, pelo toque quente, macio e suave da tua delicada mão.
Por que te amo? Talvez pela inquietude deste meu coração vadio ou quem sabe por que ele quer contigo ficar ou contigo casar, talvez te ame, pela beleza singular deste olhar tão verdinho, tão parecido com a beleza do mar, talvez, pela poesia do meu coração que sempre vê a beleza do mar contida no encanto deste teu belo olhar, não sei dizer porque te amo, então... Muito menos o quanto te amo, mas sei que de coração, te amo.
Por que te amo? Sabem lá os poetas das coisas que questionam e inquietam seus corações? Eles, apenas amam e criam musas e vibram de amor e infinitas paixões, te amo talvez pela maneira simples com que tentas ajudar minh'alma inquieta, talvez pela piedade que tens para comigo, tentando dar-me a cada dia um pouco de esperanças em um dia quem sabe ter o teu amor, te amo pela beleza da tua paciência em buscar a cada momento entender minhas angústias e de algum modo com teu amor, seguras a cada dia meu desespero por te amar, te amo, mesmo sabendo da tua falta de amor, não percebo em ti, indiferença em momento algum, te amo, mesmo sabendo que a outro amas, a mim encantas a cada dia com tuas delicadezas, te amo, mesmo entendendo que não sou pra ti, mais que um pobre homem na busca do quase impossível, te amo na espera de uma migalha de atenção, te amo, na espera de ao menos sentir o calor da tua mão, te amo porque imagino, que um dia posso ter ainda teu coração.
Por que te amo? Porque a um homem podem roubar a liberdade, mas jamais a busca pela completa liberdade, te amo, te amo, pois o dia em que não te amar, a vida de algum modo haverá de comigo acabar, te amo, e sou feliz por apenas, te amar e loucamente por ti... Esperar.
Assim ainda te suplico, tenha caridade, alimente minha ilusão, deixe-me a apenas sentir, o toque suave e quente de tua delicada, mão.
POR: Wcastanheira Em delírios de um final de tarde, hoje viajando na delicia de esperar por um imenso amor, um dia ser correspondido. Pra vc sbjos e bjos.

6 comentários:

  1. "Amar não é andar lado a lado,
    mas o modo suave e sensivel com
    que, tuas palavras me tocam o
    coração ao sussurrar em meu ouvido.
    Amar é sentir-se segura, quando
    com um simples toque, as minhas mãos
    seguram as suas...!"

    Se pudesses me ver, to em prantos.
    AMEI de verdade!
    Abraços emocionados da Tia Si...;(

    ResponderExcluir
  2. sempre adoro ler suas postagens!!! essa eu achei especial
    beijos
    boa semana

    ResponderExcluir
  3. Adoro!!!!

    http://estilohedonico.blogspot.pt/

    xoxo

    ResponderExcluir
  4. Oi querido Castanheira!

    Cada dia esse poeta se
    torna mais apaixonado.
    Não tem resposta para o amor,
    "Se ama" e pronto.

    BJOS QUERIDO.

    ResponderExcluir
  5. Nossa quanto tempo né?!

    Lindo texto como sempre...

    ResponderExcluir
  6. Lindo postagem, o amor é a base de tudo ^^ Beijão e ótima semana.

    ResponderExcluir